2 principais lições do trabalho remoto que não podemos esquecer com o retorno ao escritórios

Não há dúvidas, a pandemia 2020 surpreendeu a todos. Uma nova forma de trabalhar foi imposta a nós, mas ninguém nos avisou qual era o prazo para acabar. A cada novo mês em que o nosso ‘normal’ não voltava ao normal, processos improvisados precisaram ser formalizados e ajustados. A cada inovação criada por necessidade, descobrimos novas possibilidades. 

A realidade é que apesar das dificuldades, esse foi um período de redescoberta para todo o mercado, e essa nova forma de enxergar o mundo também trouxe benefícios. 

Com a expectativa do fim da pandemia em um futuro próximo, muitas empresas se preparam para o retorno aos escritórios ou a implementação do modelo híbrido de trabalho. 

Neste artigo queremos fazer um balanço das práticas e ensinamentos que vieram da experiência vivida nos últimos meses e como elas podem continuar sendo essenciais no nosso dia-a-dia após a retomada. 

A importância da comunicação interna e experiência do colaborador

A pandemia da Covid-19 afastou as equipes fisicamente e foi necessário encontrar uma forma de aproximá-las, mesmo que remotamente. A comunicação interna precisou ganhar força e destaque para que todas as mensagens chegassem de forma clara, objetiva e motivadora.

Entre as principais mensagens, destacava-se a saúde, a segurança, a tecnologia – com reuniões online ganhando espaço – e, sem deixar de mencionar, as informações gerais sobre a empresa e o incentivo de que tudo iria seguir bem.

Muitas empresas não possuíam uma área estruturada, focada em planejar e desenhar estratégias de comunicação e relacionamento. Essas foram as que mais sofreram. Pois precisaram criar do zero estratégias urgentes para resolver um período de crise.  

Agora pensa com a gente, e se a comunicação não fosse nossa grande aliada em 2020?

A má comunicação resulta em uma perda de tempo por funcionário de aproximadamente US$ 15.000, a cada ano? Os dados são de uma pesquisa do “The Grossman Group”. Mas não é apenas este dado que nos surpreende.

Um estudo da PMI apontou que, em média, dos 37,7% dos projetos que falham em atingir seus objetivos, cerca de 60% fracassam devido a problemas na comunicação. O que significa que, ao investir U$ 1 bilhão em projetos, cerca de U$ 75 milhões são perdidos devido à má comunicação.

A necessidade fez com que muita gente entendesse, da pior maneira, a importância de uma boa comunicação e relacionamento com os colaboradores. 

Essa lição, não deve ser esquecida!

O digital, já é essencial

Da noite para o dia, precisamos pautar todo o nosso dia de trabalho pensando em métodos inovadores de fazer com as tarefas fossem concluídas, seja nas reuniões, no compartilhamento de documentos, contratos, logística… Nos últimos meses descobrimos diversas ferramentas novas e buscamos por soluções adequadas. Muitos acabaram se perdendo e no meio de tanta novidade, muitas vezes até desnecessárias. E no ponto em que estamos, já foi possível separar o joio do trigo e entender o que realmente é pertinente e que é falta de tempo. 

Pois esse aprendizado, é um dos mais importantes. Diversas empresas já se posicionaram sobre o retorno híbrido, tantas outras adotaram o modelo 100% officeless. A realidade é que não podemos mais contar com o contato físico para resolver problemas, demandas e fazer a roda girar. 


O aprendizado é talvez o único benefício que podemos tirar dos momentos de adversidade. São justamente em situações como estas que saímos da zona de conforto, inovamos, treinamos a resiliência e muitas vezes encontramos novas formas de solucionar problemas. 

Para a volta aos escritórios, seja total ou parcial, teremos um novo período de aprendizado. Vamos nos adaptar à nova realidade pós pandemia, continuando a disseminar práticas que demonstraram efeito no período, unindo-as com conhecimento de épocas anteriores, que agora poderá ser útil novamente.

Deixe uma resposta