Comunicação Interna x Endomarketing: conheça as diferenças

Muitas vezes usados como sinônimos, os conceitos de comunicação interna e endomarketing guardam algumas particularidades quanto aos seus objetivos, estratégias e práticas.

Neste post vamos falar sobre essas diferenças conceituais e como essas estratégias andam de mãos dadas em prol do desenvolvimento saudável do ambiente corporativo.

Comunicação interna

A comunicação interna tem como norte principal a informação corporativa. Ela abarca os processos comunicativos pelos quais uma organização transmite mensagens sobre sua missão, metas, indicadores, resultados, além de fomentar o diálogo com seus colaboradores.

Como o termo já indica, é a comunicação interna a responsável por criar e manter o alinhamento dos fluxos comunicacionais dentro de uma organização.

O planejamento e a execução das estratégias devem ser guiados pela objetividade e clareza na transmissão das informações, mas também pela construção de espaços para feedbacks, sugestões e proposições da equipe.

Como exemplo de ações de comunicação interna, podemos citar:

  • Comunicação de metas e resultados;
  • Divulgação de novas políticas corporativas;
  • Reforçar o posicionamento da empresa;
  • Implementação de fluxos e ferramentas que simplifiquem o relacionamento entre empresa e colaborador; 

Endomarketing

Já a concepção de endomarketing está atrelada à cultura organizacional da empresa. Assim, a metodologia busca construir, transformar ou melhorar a conscientização e o engajamento entre o conjunto de colaboradores.

As ações institucionais de marketing – sejam campanhas sobre os valores da organização ou eventos – atuam em prol da integração e do alinhamento entre empresa e profissionais, de forma a construir um relacionamento entre eles.

Como exemplos de iniciativas de endomarketing podemos citar:

  • Campanhas relativas ao desenvolvimento dos colaboradores;
  • Eventos para fomentar entrosamento entre times;
  • Ações de valorização do colaborador; 

Ambas comunicação interna e endomarketing dividem dois pilares muito importantes, e analisá-los sob uma ótica do dia a dia pode facilitar a compreensão de suas propostas: 

Conteúdo 

Elemento relevante no endomarketing, a informação é matéria-prima fundamental para a comunicação interna, já que a área se ocupa da propagação e compartilhamento de conteúdos estratégicos para a organização.

É importante que tanto as informações gerais (como a visão organizacional), quanto as segmentadas (como o estabelecimento de metas por setor), não sigam um fluxo unidirecional, privilegiando o diálogo transparente, fluido e efetivo.

Engajamento

Já no endomarketing, entram em cena o incentivo e a motivação dos colaboradores. Estimular a equipe de modo que ela se sinta parte integrante da empresa é um elemento chave para fortalecer o compromisso com o trabalho e a organização, diminuir o turnover (rotatividade) entre os funcionários e atrair profissionais qualificados.

É preciso lembrar que estes atuam como uma espécie de multiplicadores da imagem da empresa, influenciando na percepção da marca e de seus produtos.

De mãos dadas em busca de resultados

Comunicação interna e endomarketing são conceitos distintos mas complementares, que devem caminhar juntos em prol dos melhores resultados para a organização, seja em termos de alinhamento de propósito, engajamento, aumento da produtividade, otimização na execução de tarefas ou na integração entre os mais diversos setores e profissionais. 

Ressaltamos em diversos momentos nesse conteúdo que a comunicação interna e o endomarketing são conceitos. 

E frisamos isso justamente, porque na prática, é comum que a tarefa de comunicar e de engajar seja responsabilidade de uma equipe única, que pode ser nomeada como comunicação, cultura, em alguns casos até fazer parte do time de RH. Independente do nome, o que importa é o foco em pessoas. E é isso que fará a diferença em uma estratégia bem sucedida: pensar nas melhores maneiras de chegar ao seu público e criar um relacionamento real.

Deixe um comentário